30.7.09

TREINAMENTO INÍCIO DIA 15 DE AGOSTO, FALTA POUCO.

Pessoal dia 15 de agosto está chegando, e o treinamento de CorelDraw Básico no Centro Universitário FIEO vai começar, garanta sua vaga, acesse o site: www.fieo.br, entre no link Extensão, Curso de Extensão, e procure pelo anúncio CorelDraw Básico.

Não esqueça que teremos outros treinamentos, como CorelDraw Avançado e Photoshop CS3 Básico, esses com início em Setembro.

Vai lá, entra no site da Fieo e faça parte.

Conteúdo do curso básico de coreldraw:

Introdução ao Corel Draw;
Área de Trabalho;
Modos de visualização;
Ferramentas básicas de desenho;
Formas perfeitas;
Mover objetos;
Alinhamento e distribuição;
Redimensionar um objeto no Corel Draw;
Espelhamento e escalonamento;
Comando soldar;
Edição de texto;
Conversão para curvas;
Cúspide, suave e simétrico;
Mídia artística;
Efeito contorno;
Importação de bitmap;
Converter para bitmap;
Trabalhando com cores;
Separação de cores.

E muito mais, dicas, criação.

Abraços.

24.7.09

FEIRA DE SERIGRAFIA, COMUNICAÇÃO VISUAL, IMPRESSÃO DIGITAL E SINALIZAÇÃO 2009.

Começou no dia 22 (quarta) e vai até dia 25 (sábado) do mês de Julho, a Feira Serigrafia Sign, lá no Expo Center Norte, fui na quinta-feira, foi muito bom, algumas novidades, e claro diversas empresas mostrando seus produtos, como todo ano é sempre muito bom participar e ficar ligado no que as empresas tem para oferecer.

Não tirei fotos do lado de dentro, tem cada estande show, enormes, os que mais se destacam são das empresas que fabricam máquinas de impressão digital, também para abrigar as máquinas tem que ser estandes enormes, assim como os maquinários, gigantescas, para impressão de grandes formatos.

O que chamou a atenção esse ano foi a qualidade para o credenciamento, tivemos a opção de fazer antecipadamente pela internet, e entregavam em casa sua credencial, e também na portaria do Expo Center Norte, tudo muito bem organizado. Mas lógico, as filas existiam, inevitáveis para quem deixou para última hora.

Para finalizar a feira é enorme, tem que ter paciência para andar e visitar os estandes, vale muito.






21.7.09

PROJETO GRÁFICO

Já faz algum tempo que estou lendo um livro muito interessante, na verdade leio muitos livros e procuro unir temas em comum, para desenvolver um texto ou artigo para postar neste blog.

Vou falar um pouco daquilo que leio e claro colocar também aquilo que tenho armazenado na mente, ou seja, assuntos que no decorrer dos anos acabamos aprendendo com o que vemos, fazemos e sentimos.

É sempre interessante quando temos um projeto gráfico para ser desenvolvido, desde o momento que ele é confiado a você, passando pelo período em que temos que colocar as ideias em ordem até sua finalização. Como podemos fazer para colocar um projeto gráfico em prática ? Qual linha de raciocínio ou conceito seguir ? Para quem informar e de que maneira ? O que isso pode causar no meu receptor ?

Sem duvida precisamos de muitas informações, por isso é importante a organização, a equipe e a dedicação. Tem aqueles que preferem trabalhar sozinho, nada contra, mas quando compartilhamos um projeto com outras pessoas, preferencialmente sua equipe, temos a possibilidade de obter diferentes pontos de vista, com isso novas ideias.

Para que tenhamos um projeto gráfico com qualidade e que cumpra seu objetivo, não basta apenas organizar de forma agradável o texto a imagem dentro de um suporte. Como foi dito anteriormente, precisamos ter o máximo de informação possível sobre seu cliente, segmento, receptor, qual estratégia tomar, nossa, diversos assuntos a serem abordados antes de pensar no layout.

A comunicação com o receptor tem que ser correto, para que ele sinta a mensagem, temos mais uma questão importante, o conhecimento, bagagem é tudo. Precisamos entender o individuo, e por que ele quer aquilo, daquela maneira. As pessoas são diferentes, mesmo fazendo parte de um mesmo grupo, podem adotar o mesmo conceito, mas as atitudes nem sempre serão iguais.

Agora falando mais do projeto gráfico, pois já falamos que temos que entender diversas outras situações antes do layout em si, depois de se assegurar com todas as informações colhidas é hora de viajar, vamos criar, agora sim tenho que me preocupar com a maneira que vou usar tanta informação, que tipologia adotar, quais imagens, efeitos, formatos, etc.

O carinha da criação tem que corresponder, digo, não dar branco. Briefing na mão e procure utilizar as diversas ferramentas para auxiliar na criação, seja feito um Rough, posso utilizar meu Mac ou PC, seja com CorelDraw, Illustrator, Indesign, Photoshop, 3D, Flash. Ufa !!!

Tantos programas gráficos para ajudar, e temos a obrigação de conhecer todos, lógico, sem esquecer da sua criatividade, sem ela todos esses programas não valem de nada.

Feito o layout, leva para seu diretor, é isso, não é isso, altera aqui e ali, até chegar no ponto ideal, um processo longo para que seu cliente esteja satisfeito, para que seu público entenda a mensagem e claro para que você se sinta realizado e orgulhoso por ter um excelente trabalho.

Seu projeto gráfico tem que ser o mais diferente possível, não pode ser apenas mais um, é preciso causar, pegar na ferida. Tem que ter a cara do público, é isso que seu cliente quer. E cada vez mais o designer tem que ter a senhora bagagem, tem que ler de tudo, ver de tudo, procurar diferentes experiências, conhecer o mercado. Temos que ter a face de todos dentro de nós, entender mil perfis.

Seja observador, leia, escreva, desenhe, rabisque, pinte, pense, estude, tecle, acesse, compre, use, emocione-se, festeje, assista, escute, fale. Tudo isso é válido para fazer parte desse meio tão empolgante e competitivo.

Gente, um projeto gráfico envolve tantas situações, e isso aqui é apenas um texto que tenta abordar um pouco desse assunto, não sei se servirá para alguma coisa, mas para mim serviu muito.

Bjos.

Fabiano Lima

20.7.09

AMIGO

Quem tem um amigo,
mesmo que um só,
não importa onde se encontre,
jamais sofrerá de solidão;
poderá morrer de saudades,
mas não estará só.

Amir Klink

8.7.09

FORMATOS DE ARQUIVO PHOTOSHOP

BMP: É o formato nativo do windows, mais precisamente do Microsoft Paint. o BMP suporta 16 milhoes de cores, e seu principal uso seria para os famosos "papeis de parede" do windows.


GIF: Gif da Compuserve. É um formato bastante usado na web, pois contém 256 cores, e o mesmo suporta fundos transparentes e animações.


JPG: É o formato mais utilizado na WEB. Mais o JPG tem um problema, pois sua compactação causa perda, ou seja, quanto maior seu arquivo, sua compactação, maior será a perda de qualidade que irá existir. O JPG aceita milhões de cores, suportando modelos como RGB e CMYK.


PNG: Arquivo desenvolvido para suportar fundos transparentes e arquivos coloridos de qualidade na Web, PNG possui características como compressão sem perda.


PDF: É um formato criado pela Adobe "Portable Document Format". também um arquivo baseado em PostScript que permite visualizar páginas com textos, desenhos vetoriais e imagens. Formato bastante usado em fechamentos de arquivo, onde o mesmo não há perda.


TIFF: É um dos formatos de impressão que mais se usam, pois suporta compactação sem perda.


EPS: Nome de origem "Encapsulated PostScript, no Photoshop podemos abrir arquivos Vetoriais exportados por programas como Corel, Illustrator e Freehand. Esse tipo de ação é chamado de rasterize, onde os desenhos são convertidos para Pixel. Arquivo EPS é um dos mais recomendados para formatos de impressão em OffSet.


PCX: É o formato nativo do PC PaintBrush, parente do BMP, suporta até 16 milhões de cores, mas o mesmo não tem qualidade para a gráfica.


PICT: Um arquivo nativo da Apple, para o MAC OS, que suporta 16 milhões de cores.


PIXAR: Formato específico para trabalhar com imagens 3D em estações da própria Pixar, reconhecido estúdio de animação, liderado por Steve Jobs.


SCITEX CT: É formato específico dos equipamentos da Scitex. O Photoshop permite abrir imagens digitalizadas nos scanners de alta precisão dessa conhecida marca.


TGA: Formato da TrueVision, desenvolvido para aplicativos de vídeo e cor de nível profissional em PC. É padrão profissional para geração de sinal de TV a partir de grafismos digitais.


DCS: Baseado na linguagem PostScript, foi desenvolvido pela Quarkm exclusivamente para impressão gráfica. Esse formato só admite modelo de cor CMYK.

3.7.09

SUPERAÇÃO

video

Um vídeo que gosto muito. Não conheço os criadores, mas vale a pena ver.

1.7.09

PARA TURMA QUE TRABALHA COM CORELDRAW


Pessoal, para aqueles que estão trabalhando com o CorelDraw, seja qual for a versão, e que sabe o quanto é importante e rápido em se trabalhar com Teclas de Atalho, segue para vocês o passo a passo para programar teclas no Corel.

É bem simples, espero que possa ajudar vocês.

Vamos lá:

1 – Com o CorelDraw aberto, estou usando o X3, clique em Menu Ferramentas/Personalização.




2 – Abrirá uma caixa, e você vai procurar por Comandos em Opções, depois clique na Guia Teclas de Atalho.



3 – Como exemplo, no campo na parte superior onde existe a palavra comando, clique e coloque para exibir tudo, agora vá clicando em cada item, que ele mostrará se cada opção tem uma tecla de atalho especifica.

4 – Notem que ao clicar em Abrir, ele mostra que a tecla de atalho é CTRL + O, então já existe para essa função, pode clicar em outros que não tem tecla de atalho e procure atribuir.

5 – No meu caso, escolhi o botão Adicionar nós que aparece na Barra de Propriedades logo após convertermos um objeto em Curvas e clicarmos em cima da linha com a Ferramenta Forma (F10).

6 – Resumindo, cliquei em comando, selecionei para mostrar tudo e fui clicando em cada opção para ver se existia tecla de atalho atribuído, cheguei até onde desejava, que é a tecla adicionar nós, e percebi que não existia tecla de atalho, então, adicionei com a tecla mais “+” em Nova tecla de atalho e Atribui, cliquei em OK, e pronto.



Simples né, qualquer duvida pode mandar.

Abraços.